Investir na prevenção é o melhor para você e seu Pet

Quando falamos de doença renal, a prevenção é o melhor caminho!

Os rins atuam filtrando os resíduos do sangue e mantendo o equilíbrio hídrico e mineral do corpo. Alterações em sua função caracterizam as doenças renais e, ao surgirem os sintomas da insuficiência renal, geralmente a doença já está bastante avançada.

A doença renal crônica (DRC) atinge um em cada três gatos e um em cada oito cães, segundo estimativas atuais. Embora não escolha idade, na grande maioria das vezes, ela ocorre a partir dos 6 anos de idade.

Como muitas doenças que atingem cães e gatos, o diagnóstico precoce da doença renal crônica pode permitir um maior controle da doença a longo prazo e aumentar a expectativa de vida dos animais. Diagnóstico esse, que podemos obter por meio de exames de sangue e de imagem, realizados por um Médico Veterinário.

É uma doença que exige atenção redobrada por parte dos tutores, pois é uma doença silenciosa e os sintomas costumam manifestar-se já em estágio avançado, quando 75% da função renal já está comprometida. Portanto, check ups periódicos junto ao Médico Veterinário são fundamentais para a identificação precoce, não só da doença renal, como muitas outras afecções.

O principal sintoma nos animais é o aumento da sede. Também pode haver diminuição do apetite, perda de peso, vômitos, apatia, entre outros.

Atualmente, há medicações e nutracêuticos indicados para serem tomados a longo prazo, que ajudam no controle dos sintomas da doença renal, aliados a uma dieta específica com níveis proteicos controlados.

Uma série de ingredientes funcionais presentes em suplementos específicos para o controle adjuvante à DRC fazem com que os efeitos de medicamentos e dietas sejam maximizados, melhorando a qualidade de vida do animal e controlando a evolução do quadro da doença.

Encerraremos esse texto da mesma forma que começamos: a prevenção é o melhor caminho quando se trata de doença renal. Consulte o Médico Veterinário sempre que possível e não deixe de fazer os exames periódicos com a frequência indicada por ele.

Fonte: Mundo Animal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.