Quais as doenças comuns em filhotes de Cães?

É preciso tomar alguns cuidados especiais ao lidar com filhotes. Ao nascerem, tanto gatinhos quanto cãezinhos são mais frágeis e ainda não têm a devida proteção contra doenças.

É por conta disso, por exemplo, que os veterinários recomendam não sair com eles nas ruas ou permitir que entrem em contato com outros animais, pois a chance de contrair alguma doença é bem maior.

Para você ter uma ideia, o ideal é que eles apenas tenham uma vida “normal” depois do quarto mês de vida, pois já devem ter tomado a primeira dose das vacinas e já estão com ela fazendo efeito no organismo.

Além disso, até que eles tomem todas as vacinas, é muito importante manter um local na casa reservado apenas para o pet, com potes de ração e água, jornal para fazer as necessidades e algum brinquedinho. Procure, também, lavar muito bem as mãos após qualquer tipo de contato com um animal de estimação

Tenha em mente, também, que pode acontecer do filhote já chegar doente em sua casa — o que reforça a necessidade de observar se ele está apresentando algum sinal estranho — seja corporal ou comportamental.

Confira, a seguir, as doenças mais comuns em filhotes:

Cães

Parvovirose

Essa é uma doença grave, virótica, contagiosa e muito comum em filhotes de até 6 meses — principalmente aqueles que não foram vacinados adequadamente. Um dos fatores mais graves é que ela mata cerca de 80% dos animais que a pegam.

O modo de contágio pode ser tanto pelo ar ou por meio de objetos contaminados. Como o vírus é resistente e pode durar por dias, é indicado manter o local em que o filhote fica sempre muito limpo.

O animal com a doença vai ter vômitos frequentes, diarreia e, consequentemente, desidratação. É importante levá-lo ao veterinário e, certamente, ele vai ter que ser internado para ter um acompanhamento de perto e receber soro na veia. Uma forma de combate é vacinando-o com a polivalente.

Verme Intestinais

É comum que, mesmo com pouco tempo de vida, os filhotes já tenham alguns vermes intestinais. É por conta disso que ele deve ser vermifugado.

No entanto, caso a situação ganhe proporções maiores, ele provavelmente vai perder peso, não crescer o suficiente e ter bastante diarreia. Não deixe que ele fique assim por muito tempo!

Exames de sangue e de fezes indicarão qual o tipo de parasita o está afetando, como dyplidium, giárdia e coccidia. Dependendo do resultado, o profissional vai indicar o tratamento adequado.

Pulgas e Carrapatos

Dependendo de onde nasce o filhote, ele já pode chegar em sua casa com pulgas e carrapatos. Nesses casos, o problema pode ser tranquilamente resolvido com a ingestão de antiparasitários. No entanto, caso esses parasitas se espalhem para a sua casa, é indicado realizar uma dedetização nos ambientes afetados.

Doenças do Carrapato

Quando pulgas e carrapatos não são retirados devidamente do corpo do animal, pode acontecer de se tornar uma infestação. Com isso, o que antes poderia ser resolvido com certa facilidade, agora pode até mesmo desenvolver outras doenças, como Febre Maculosa, Babesiose e Erlichiose.

Para perceber que o seu pet está com alguma dessas doenças, observe se ele está com hematomas ao longo do corpo, tem se mostrado mais desanimado do que o normal, febre e não tem comido bem etc.

O ideal é descobrir o problema o quanto antes, para que o tratamento seja iniciado. Normalmente o médico veterinário vai indicar um antibiótico ou imunossupressores — se você tem dificuldade em dar remédio para cães, confira o nosso post sobre o assunto.

Cinomose

cinomose é uma das doenças de animais mais perigosas para um filhote, pois além de ser contagiosa, pode ser fatal.

O cão vai se contaminar ao entrar em contato com outro animal que esteja doente. Portanto, reforçamos, novamente, a importância de só sair com um filhote quando ele estiver devidamente vacinado — a primeira dose acontece aos 45 dias.

Normalmente, os sintomas apresentados são convulsões, secreção nos olhos, tosse e catarro, alimentação insuficiente e corrimento nasal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.